Na Hora H

BÉLGICA QUER QUE SUAS CERVEJAS SEJAM PATRIMÔNIO CULTURAL

A Bélgica quer que a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) transforme sua cultura de fabricação e consumo de cerveja em patrimômio cultural. O argumento é de que a prática fomenta uma identidade unificada em um país que tem três línguas oficiais.

O país europeu abriga quase 200 cervejarias, que produzem 1.500 cervejas diferentes, segundo a associação comercial Belgian Brewers, que preparou a solicitação. Há pratos típicos que também incluem cerveja e a nação tem cerca de 30 museus sobre a bebida.

O comitê de “herança intangível” da Unesco se reúne na semana que vem em Addis Abeba e irá determinar se a cultura de cerveja da Bélgica e 36 outras práticas, como a yoga indiana e os teatros de boneco tcheco e eslovaco, deveriam entrar na lista.
Ela se juntaria a manifestações como o flamenco espanhol e o festival de barcos de dragões da China e às duas adições do ano passado, o café arábica e a cultura de gaita de foles da Eslováquia.

Com informações da Reuters

To Top