Entrelinhas

SITUAÇÃO CARCERÁRIA

Em um momento de discussão sobre a situação carcerária do Rio Grande do Norte, onde desde março de 2015 foi decretado estado de calamidade pública nas prisões do Estado e onde ainda desde o começo do 2017, quase 300 presos já fugiram e mais de 10% dos homicídios ocorridos no Rio Grande do Norte tem ligação com o sistema prisional – urge falar sobre a população carcerária.

Sobre o tema, o pesquisador Martinho Silva, da Associação Brasileira em Saúde Coletiva, receberá hoje, 2 de maio, jornalistas e interessados, na capital potiguar para uma conversa sobre o papel da proteção à saúde no SUS em um cenário marcado por superlotação e insalubridade, para além da prevenção de doenças ou mesmo da promoção e recuperação da saúde. Martinho é autor do livro “Saúde Penitenciária”, obra pioneira sobre saúde penitenciária no Brasil demonstra a importância da intersetorialidade na construção de políticas públicas.

Participe, a coletiva de imprensa sobre saúde prisional com Martinho Silva acontecerá no 3º Congresso de Política, Planejamento e Gestão em Saúde, no Centro de Convenções de Natal, dia 2 de maio, terça-feira, de 16h às 17h, na Sala VIP.

To Top