Entrelinhas

AUMENTA O NÚMERO DE VELÓRIOS VIRTUAIS DURANTE A PANDEMIA

Desde que a pandemia se instalou no Brasil, os velórios que antes duravam horas e até um dia inteiro, tiveram seu tempo reduzido para cerca de uma hora e com um número máximo de 10 pessoas por vez. As cerimônias on-line, então, se transformaram em uma alternativa para que mais pessoas possam se despedir, ainda que de forma digital, e que todos possam ouvir uma palavra de conforto.

“A minha preocupação é de fazer chegar a presença de Deus na vida das pessoas, sobretudo nesse momento em que não é possível estar, de fato, presente. Precisamos encontrar e colocar em prática ferramentas que possam amenizar a dor das pessoas”, diz o padre Bianor Francisco de Lima Júnior, que realiza as cerimônias de despedida virtuais nos funerais atendidos pelo Grupo Vila no Rio Grande do Norte.

No cemitério e crematório Morada da Paz, em Emaús, a média mensal de velórios virtuais realizados era de 28 a 30 até o mês de fevereiro deste ano. Após a pandemia ser instaurada, em média 45 celebrações virtuais são feitas por mês, logo a partir do mês de março. Todo esse apoio virtual gera um grande sentimento de gratidão. O Padre Bianor Francisco conta que recebe muitos feedbacks e agradecimentos por prestar esse serviço de solidariedade e cuidado

To Top