Na Hora H

MINISTÉRIO LANÇA RADIOGRAFIA DO TURISMO NÁUTICO NO BRASIL

O Ministério do Turismo lançou na última quinta-feira (8) uma radiografia do Turismo náutico no Brasil. Segundo o levantamento, o país possui 80 destinos associados a passeios e atividades que envolvem embarcações, sejam no mar ou em água doce.

O país possui 8,5 mil quilômetros de costa, 35 mil quilômetros de vias navegáveis e 9.620 quilômetros de margens de lagos, lagoas e reservatórios, dispostos em uma rede fluvial composta por 12 bacias hidrográficas.

Entre os tipos de Turismo náutico estão as embarcações de pequeno porte (como caiaque e canoa), médio porte (veleiros, escunas e lanchas) e de grande porte (navios de cruzeiros de cabotagem, de longo curso e internacional).

Também há serviços e experiências relacionadas ao mar e à água doce, como surfe e variantes (wind e kitesurfe), pesca esportiva, mergulho, observação de animais, banho e visitação a pontos turísticos.

O Turismo náutico tem como principais Estados São Paulo, Santa Catarina, Rio de Janeiro, Paraná e Rio Grande do Sul. Dos turistas recebidos, 46,2% vêm da América do Sul, 38,5% da Europa e 7,7% da América do Norte. O público é formado sobretudo por famílias (84,6%)

Na temporada 2019/2020, oito navios fizeram roteiros no litoral brasileiro, uma além do registrado na temporada anterior. Conforme o levantamento, 469.577 pessoas participaram deste tipo de viagem, com movimentação de R$ 2,241 bilhões.

Contudo, com a chegada da pandemia ao País, o setor sofreu as consequências das restrições. Os operadores teriam deixado de faturar cerca de R$ 860 milhões em função dos cancelamentos. Os principais portos com saída e passagem de cruzeiros marítimos são os de Imbituba (SC), Santos (SP), Salvador (BA), Maceió (AL) e Fortaleza (CE).

Fonte: Agência Brasil | Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

To Top