Na Hora H

5ª PESQUISA FIERN/CERTUS APONTA NÚMEROS PARA A PRESIDÊNCIA, GOVERNO DO RN E SENADO A TRÊS DIAS DA ELEIÇÃO

A quinta rodada da pesquisa FIERN/CERTUS foi divulgada nesta sexta-feira (5), a três dias das eleições, pelo Twitter e site oficial da Federação das Indústrias. A pesquisa “Retratos da Sociedade Potiguar 2018” é realizada em todo o estado pela Certus para a Federação das Indústrias e revela quem são os preferidos dos eleitores para a Presidência da República, Governo do Estado e Senado.

A pesquisa foi realizada entre os dias 30 de setembro a 3 de outubro e ouviu 1.410 eleitores maiores de 16 anos residentes nas oito regiões do estado. Números dos registros da pesquisa no TSE: nº BR-01666/2018 e nº RN-05819/2018.

Para presidente da República, Haddad sobe e Bolsonaro e Ciro estacionam

A pesquisa mostra, para presidente da República, na sondagem estimulada, que o candidato Fernando Haddad tem 33,55% da intenção de votos, Jair Bolsonaro 20,35%, Ciro Gomes 13,76% e Geraldo Alckmin 3,62%.  Quando considerados apenas os votos válidos (excluídos Não sabem, Nenhum e Não respondeu), Fernando Haddad do PT tem 42,96%, Jair Bolsonaro 26,07%, Ciro Gomes 17,62% e Geraldo Alckmin 4,63%. A amostragem tem margem de erro de 3 pontos percentuais para mais ou para menos.

Na pesquisa espontânea, o candidato do PT Fernando Haddad aparece com 25,82% da intenção dos votos, seguido por Jair Bolsonaro (18,79%), Ciro Gomes (10,21%). Os que responderam Não sabe somam 17,73% e Nenhum 16,45%. Quando divididos por região do Estado, a sondagem mostra que Fernando Haddad lidera no Alto Oeste com 49,68% da intenção dos votos, Jair Bolsonaro tem maioria dos votos da Grande Natal (26,25%) e Ciro Gomes, a região Central do estado (19,27%).

O levantamento indica ainda que o número de indecisos, nulos e brancos reduziu em relação à pesquisa anterior, publicada no dia 23 de setembro. “Não sabe” saiu de 12,41% para 7,52% e “Nenhum” de 21,35% para 14,26%, entre as duas rodadas. A rejeição dos candidatos também foi medida nesta quinta rodada. Jair Bolsonaro tem a maior rejeição 38,26%, Fernando Haddad 17,02%, Geraldo Alckmin 4,59% e Ciro Gomes 3,26%. Entre as mulheres a rejeição do candidato do PSL Jair Bolsonaro é de 43,96%.

Fátima lidera com 36,10%, seguida por Carlos, 25,82%, e Robinson, 9,65%

A senadora Fátima Bezerra (PT) com 36,10% das intenções de voto; Carlos Eduardo (PDT), com 25,82%; e Robinson Faria (PSD), com 9,65%. A pontuação de Brenno Queiroga (SD) é de 2,70%; do Professor Carlos Alberto (PSOL), 1,99%; Dário Barbosa (PSTU), 0,35%; Heró Bezerra (PRTB), 0,28%; e Freitas Júnior (Rede), 0,07%. Afirmam que não votam em nenhum dos candidatos, 17,80%; e que não sabem, 5,25%.

Considerando apenas os votos válidos, que é como a Justiça Eleitoral divulga o resultado oficial da apuração, a senadora Fátima Bezerra tem 46,91%. Em uma variação dentro da margem de erro, ela pode ter de 43,91% a 49,91%. Neste cálculo dos votos válidos, Carlos Eduardo tem 33,55%, se for considera a margem de erro, ele pode ter de 30,55% a 36,55%. Robinson Faria está 12,53% dos votos válidos, o que significa possibilidade de ter entre 9,53% e 15,53%. Para que a eleição se defina no primeiro turno, é necessário que um dos candidatos tenha pelo menos 50% mais um dos votos válidos.

A distribuição geográfica mostra que Fátima Bezerra fica com o melhor desempenho nas regiões Central, com 49,54%; e Alto Oeste, com 49,03%. Carlos Eduardo vai a 35,57% na Grande Natal; e Robinson Faria, a 15,24% na região Leste. Na sondagem espontânea, na qual não é apresentado os nomes dos candidatos ao entrevistado, Fátima Bezerra tem 26,67%, ficando entre os homens com 27,05%. Carlos Eduardo está com 18,72%, sendo 21,88% entre os homens. Robinson Faria fica com 7,30%, indo a 8,51% entre os homens.

No levantamento sobre a rejeição, no qual a pergunta é em quem o eleitor não votaria de jeito nenhum, Robinson Faria está com 36,42%; Fátima Bezerra, com 14,66%; Carlos Eduardo, com 8,34%. A rejeição de Robinson Faria é maior entre as mulheres, com 37,25%; a de Fátima Bezerra entre os homens, com 17,88%; e a de Carlos Eduardo também entre os eleitores femininos, com 8,67%.

A quinta rodada da pesquisa FIERN/Certus ainda fez as simulações de segundo turno. No confronto entre as candidaturas, Fátima Bezerra fica com 46,10% e Carlos Eduardo, com 35,60%. Respondem nenhum 13,90% e não sabe 4,4%. Em um cenário com Carlos Eduardo e Robinson Faria, o candidato do PDT fica com 54,54% e o do PSD, com 18,44%; “nenhum”, com 22,27% e; não sabe, com 4,75%. Na terceira simulação do segundo turno, Fátima Bezerra está com 55,6% e Robinson Faria, com 19,65%.

Número de eleitores indecisos para o Senado tem queda expressiva

Nas eleições deste ano, o eleitor têm dois votos para o Senado. A sondagem de votos válidos (soma do primeiro e segundo votos, segundo a metodologia usada pelo TSE), nesta quinta rodada da pesquisa FIERN/CERTUS, mostra Capitão Styvenson com 24,21% dos votos válidos, Zenaide Maia 20,16%, Garibaldi 18,42% e Geraldo Melo 18,00%. A pesquisa considera a margem de erro de 3 pontos percentuais para mais ou para menos. O levantamento ouviu 1.410 eleitores maiores de 16 anos residentes nas oito regiões do estado, entre os dias 30 de setembro e 3 de outubro.

A pesquisa estimulada (soma do primeiro e segundo votos), na comparação com a rodada anterior, aponta que Capitão Styvenson passou de 12,09% para 16,31% da intenção dos votos, Zenaide Maia saiu de 9,68% para 13,58% e Geraldo Melo, de 10,96% para 12,13%. Garibaldi Filho tinha 12,62% e nesta 12,41%. Na espontânea, Capitão Styvenson aparece com 15,67%, Zenaide Maia 10,00%, Garibaldi Filho 8,72% e Geraldo Melo com 6,31%.

O número de indecisos recuou. Na pesquisa anterior, divulgada dia 23 de setembro, pela FIERN/CERTUS, o percentual dos eleitores que respondeu “Não sabe” era de 20,11% e reduziu para 11,84% e “nenhum” passou de 23,05% para 20,53%.

O levantamento mediu ainda a intenção de votos por região do Estado. Na Grande Natal, Capitão Styvenson tem 45,88%, Geraldo Melo 27,71%, Garibaldi Filho 26,32% e Zenaide Maia 22,47%. A rejeição dos candidatos também foi aferida durante as entrevistas com os eleitores potiguares. Garibaldi Filho tem 17,55% de rejeição, seguido por Geraldo Melo 9,99%, Zenaide Maia 4,96% e Capitão Styvenson 3,45%.

Administração do presidente Michel Temer é desaprovada por 89,93%

A administração do presidente Michel Temer é aprovada por 5,32% dos eleitores do Rio Grande do Norte e desaprovada por 89,93%. Os números são da quinta rodada da Pesquisa FIERN/Certus, que fez o levantamentos sobre as avaliações administrativas do presidente Michel Temer e do governador Robinson Faria.

A administração do presidente Michel Temer é avaliada como péssima por 62,06% dos eleitores do Estado; como ruim, por 19,57%; como boa por 2,27%; e, como ótima, por 0,57%. A soma de ótimo e bom é de 2,84% e de ruim e péssimo 81,63%.

A administração do governador Robinson Faria é aprovada por 19,79%; e desaprovada por 73,83%. Avaliam a administração do governador como péssima 44,68% e como ruim, 15,39%. Consideram que é “boa”, 7,59%; e ótima, 2,70%. A soma de “ruim e péssimo” é de 60,07%; e de ótimo e bom, 10.29%.

Horário eleitoral influenciou 55,65% na decisão sobre mudar ou consolidar o voto

Os números da avaliação dos eleitores sobre o horário eleitoral gratuito no rádio e na TV, na quinta rodada da pesquisa FIERN/Certus, apontam que esse tipo de propaganda feita pelos candidatos tem influência significativa para a escolha dos potiguares na definição do voto. Quando perguntados se ter assistido aos programas eleitorais contribuiu para mudar ou confirmar a escolha, 55,65% respondem que ajudou; 43,26, que “não”.

Também foi feita a pergunta se o eleitor utiliza as redes sociais para se informar sobre politica e campanha eleitoral: 45,04% respondem que sim; 42,84%, que não; e 12,06% afirmam que não acessam a internet. Na distribuição dos dados por regiões, 40,63% dos eleitores da Grande Natal disseram que utilizam as redes sociais como fonte de informação sobre política e campanha; e 27,65% não se informam sobre esses assuntos nas redes sociais.

Independente do voto, 28% avaliam os programas de televisão de Fátima Bezerra como o melhor entre os que foram veiculados. Preferiram que o programa de Carlos Eduardo 22,60%; e 9,98%, o de Robinson Faria.

O percentual mais elevado dos que consideraram o programa de Fátima melhor está entre os que têm segundo grau completo ou incompleto (38,63%). Também fizeram até o segundo grau a maioria (50,53%) dos que preferiram o programa de Carlos Eduardo; mesmo faixa de grau de instrução de 45,78% dos que fizeram a avaliação positiva do programa de Robinson Faria.

CONFIRA A ÍNTEGRA DA QUINTA PESQUISA FIERN/Certus

CONFIRA A ÍNTEGRA DAS PESQUISAS ANTERIORES

To Top